domingo, 25 de março de 2018

"Foi só o susto e um olho roxo", diz Edu Azevedo ao ser liberado do hospital após capotar oito vezes na prova da Porsche Império Carrera Cup

Carro #88 perdeu contato com asfalto em aceleração plena a 165 km/h e o piloto foi submetido a 7,1 G de força centrífuga máxima

Eduardo Azevedo foi liberado neste domingo do hospital em Curitiba onde ficou 24 horas sob observação após capotar com o carro #88 oito vezes na quinta volta da prova de abertura da temporada 2018 da Porsche Império Carrera Cup no sábado.

Resgatado na pista, o competidor passou pelo centro médico do autódromo e a seguir foi hospitalizado para uma bateria de exames –de acordo com o protocolo para acidentes desta natureza, acompanhado na íntegra pelo corpo médico da categoria.

Não foi constatada nenhuma anormalidade nos procedimentos diagnósticos.

O carro #88 vinha em aceleração plena e perdeu contato com o asfalto a 165 km/h. Os dados de telemetria do veículo de 585 HP foram recuperados pela equipe da Porsche Império Carrera Cup e indicam que o piloto foi submetido a uma força centrífuga máxima equivalente a 7,1 vezes da força da gravidade.

Para efeito de comparação: um piloto de avião de caça enfrenta forças de até 8G, e um astronauta tem treinamentos para fazer o corpo aguentar até 9G –ponto em que um ser humano sadio e bem treinado apaga. Essas forças, entretanto, escalam gradativamente. No caso do acidente de sábado, o impacto variou de 1G a 7,1G em 40 milissegundos (uma piscada humana dura 200 milissegundos).

A próxima etapa da Porsche Império Carrera Cup acontece em três semanas em Interlagos.



O que ele disse:

"Estamos indo embora do hospital. Está tudo bem. Passamos por vários exames, caprichados e não deu nada. Fora o susto e o olho roxo, de resto, não aconteceu mais nada. Obrigado pela preocupação de todos. Já estamos quase prontos pra próxima"

Eduardo Azevedo


Texto: Luis Ferrari

Nenhum comentário:

Postar um comentário