quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Único gaúcho da Truck, Boessio manifesta boa expectativa em Santa Cruz do Sul

Piloto “da casa” aposta em sequência da evolução e espera resultado positivo com Volvo da Boessio Competições/Clay Truck Racing.



O Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck volta ao Rio Grande do Sul para sua sexta etapa. A corrida deste domingo (9) vai abrir a segunda metade da temporada de 2015 no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul, onde a categoria correrá pela quarta vez – as edições anteriores foram disputadas nos anos de 2009, 2011 e 2014, com vitórias dos paulistas Roberval Andrade e Felipe Giaffone e do pernambucano Beto Monteiro.

Único piloto gaúcho no grid da Fórmula Truck, Régis Boessio manifesta a expectativa de oferecer à torcida um resultado positivo na corrida. Ocupando o 18º lugar na tabela de classificação do campeonato, ele aposta na evolução do caminhão Volvo número 83 – que desde a etapa de julho em Goiânia tem o trabalho de preparação e desenvolvimento executado em ação conjunta pela Boessio Competições e pela Clay Truck Racing.

“A etapa de Goiânia nos mostrou uma evolução muito boa. O caminhão está competitivo e veio para o pelotão da frente”, constata Boessio, que fechou a primeira fase da etapa em sétimo lugar, mesma posição que ocupava na fase final quando abandonou. “Vamos incomodar muita gente grande. Temos uns itens novos no caminhão que, se funcionarem como esperamos, vão nos levar mais para a frente ainda. Sei que vão funcionar bem”, torce.

O menor potencial de competitividade do Volvo frente os caminhões das outras cinco marcas que integram o grid do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck não impediram Boessio de avançar três vezes ao Top Qualifying nesta temporada. Conquistou o sétimo lugar para a largada nas etapas de Caruaru e Londrina e foi sexto no grid em Goiânia. Ele representa o Rio Grande do Sul na categoria com apoio de Suspentech, Rodrigotto, BorgWarner e Aesa Molas

Boessio disputou duas etapas da Fórmula Truck em Santa Cruz do Sul. Em 2009, largou em 14º com um caminhão Volvo e abandonou a corrida após cinco voltas. Dois anos mais tarde, ocupou o 11º lugar no grid e cruzou a linha de chegada em nono. “Não piloto um caminhão lá desde essa corrida de 2011”, lembra o gaúcho, que não participou da Fórmula Truck em 2014 e retornou em 2015, sob o desafio de desenvolvimento do caminhão Volvo.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE FÓRMULA TRUCK
(Classificação da temporada 2015 após 5 de 10 etapas)
1º) Felipe Giaffone (SP/Volkswagen-MAN), RM Competições, 197
2º) Paulo Salustiano (SP/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 187
3º) Leandro Totti (PR/Volkswagen-MAN), RM Competições, 172
4º) Djalma Fogaça (SP/Ford), DF Racing Fans, 161
5º) Diogo Pachenki (PR/Mercedes-Benz), Copacol Truck Racing, 127
6º) André Marques (SP/MAN), RM Competições, 119
7º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 116
8º) Jaidson Zini (PR/Iveco), Dakarmotors, 113
9º) Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, 111
10º) Gustavo Magnabosco (SC/Scania), Corinthians Motorsport, 96
11º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Lucar Motorsports, 92
12º) David Muffato (PR/Scania), Muffatão, 73
13º) Raijan Mascarello (MT/Ford), DF Racing Fans, 71
14º) Luiz Lopes (SP/Iveco), Lucar Motorsports, 62
15º) Alex Fabiano (SP/Volvo), Clay Truck Racing, 61
16º) Débora Rodrigues (SP/Volkswagen-MAN), RM Competições, 58
17º) Adalberto Jardim (SP/Volkswagen-MAN), RM Competições, 51
18º) Régis Boessio (RS/Volvo), Boessio Competições, 42
19º) Gabriel Correa (GO/Ford), Original Reis, 31
20º) Roberval Andrade (SP/Scania), Corinthians Motorsport, 30
21º) Rogério Castro (GO/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 24
22º) Leandro Reis (GO/Ford), Original Reis, 7


Texto: Grelak Comunicação
Foto: Orlei Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário