terça-feira, 17 de março de 2015

Problema mecânico tira Gabriel Paturle do pódio do Light

Após quinto lugar na primeira corrida, piloto largou em segundo na segunda bateria e vinha bem quando um parafuso de roda do seu kart quebrou fazendo-o abandonar as disputas.



No último sábado (14) o Kartódromo Aldeia da Serra recebeu mais de uma centena de pilotos e equipes de várias partes do país para as disputas da segunda rodada da Copa São Paulo Light de Kart 2015. Na categoria Júnior, que conta com pilotos com idades entre 13 e 15 anos, o mineiro Gabriel Paturle (BRAVAR / AMG / Quake2) vinha em uma boa atuação no fim de semana, mas, na segunda bateria teve um problema mecânico que o levou à abandonar a corrida.

Paturle chegou à São Paulo para esta etapa ainda na noite de quarta-feira. Foram dois dias de intensos treinamentos onde o piloto pôde buscar o acerto de seu kart e os técnicos, ajustarem detalhes para a tomada de tempos e as duas baterias, que seriam disputadas no sábado. Animado com seu desempenho o piloto fez o terceiro tempo no treino livre, ficando a apenas 40 milésimos da marca do mais veloz.

Na manhã de sábado Gabriel partiu para a tomada de tempos. Com a marca de 36s953 ele ficou com o quinto lugar, abrindo assim a terceira fila do grid de largada. Após um pequeno toque ainda na primeira curva Gabriel caiu para o oitavo lugar. Com sua garra e determinação de sempre o piloto partiu para cima de seus adversários, mesmo diante de equipamentos que tinham rendimentos aparentemente melhores que o de seu kart. Com belas ultrapassagens ele conseguiu se recuperar bem e, ao fim das 18 voltas, recebeu a bandeirada na quinta posição.

Com a inversão dos seis primeiros colocados para a largada da segunda corrida do dia Gabriel partiu para lutar pela primeira vitória do ano. Logo após a largada, porém, o piloto passou a sentir seu kart com rendimento mais baixo que o usual. Ele foi perdendo posições até que, de repente, uma das rodas se soltou. Sem ter como consertar o problema o piloto teve que abandonar a corrida.

"Foi uma pena o que aconteceu. O kart apesar de não estar tão rápido como nos treinos, largando da primeira fila, eu tinha chance de lutar pela vitória. Fiquei realmente chateado, mas, são coisas que acontecem em corrida. Fica o aprendizado", comentou resignado o piloto de 14 anos.

Texto: Quick Comunicação
Foto: Flávio Quick

Nenhum comentário:

Postar um comentário