sábado, 28 de fevereiro de 2015

Boessio enaltece superação em Caruaru em seu retorno à Fórmula Truck

Lidando com dificuldades técnicas em todos os treinos, gaúcho larga em sétimo com único caminhão Volvo do grid.



Régis Boessio aponta as duas vitórias que conquistou em 2013 como os momentos de maior emoção que viveu como piloto do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Mas o momento de maior superação de seus quase 10 anos de atuação na categoria talvez tenha sido vivido neste sábado (28), durante os treinos classificatórios que definiram em Caruaru (PE) as posições de largada para a primeira etapa da temporada de 2015.

Pilotando no Autódromo Internacional Ayrton Senna o único caminhão Volvo inscrito no GP Aurélio Batista Félix, caminhão de manutenção a cargo de sua própria equipe, a Boessio Competições, ele conquistou a sétima colocação no grid para a corrida, que será disputada neste domingo (1º), com transmissão ao vivo em HD pela Rede Bandeirantes a partir das 13h. “Consegui a quarta fila do grid com uma volta em que nem eu acreditei”, falou.

O gaúcho confessou ter ido às lágrimas com o resultado das tomadas de tempos para a etapa pernambucana da Fórmula Truck. “Foi um desabafo meu. O sétimo lugar foi uma recompensa maravilhosa por todo o esforço da equipe diante de tudo que nos aconteceu aqui. O caminhão tem problemas sérios. Ficamos no autódromo até as onze (horas) da noite de sexta trabalhando no caminhão, hoje (sábado) vamos de novo até tarde”, descreveu.

Abrir a quarta fila do grid foi uma surpresa para Boessio. “Eu esperava, na melhor das hipóteses, largar em décimo, talvez em nono. O caminhão tem um problema sério de aquecimento do motor, isso andando sem ninguém na frente. Para a corrida isso seria mais crítico ainda, principalmente porque aqui o clima está muito quente e seco. E vamos ter de estudar mudanças também na relação de diferencial. Não vai faltar trabalho”, anteviu.

A evolução de Boessio em seu primeiro dia com o caminhão Volvo ficou evidente nos resultados dos treinos livres. Ele fechou a primeira sessão do dia em 15º lugar, a 5s720 de Felipe Giaffone, da RM Competições, mais rápido de todos os treinos. Na segunda, ficou em 13º, a 4s156 do paulista. Na terceira, o gaúcho ficou em décimo lugar, a 2s832. Na fase decisiva da tomada de tempos a diferença entre Giaffone e Boessio foi de 2s489.

“Tudo que fizemos nos testes do começo do ano na pista de Tarumã deu resultado, foi um começo da estaca zero, mas ainda temos um longo caminho a trilhar para o caminhão ser competitivo. Por enquanto, o que quero pensar é um modo de ser competitivo nesta corrida. Honestamente, ainda não consegui respirar e pensar na corrida”, finalizou. Boessio disputa a Fórmula Truck com apoio de Suspentech, Rodrigotto, BorgWarner e Aesa Molas.

GP AURÉLIO BATISTA FÉLIX – GRID DE LARGADA
(Resultado do treino classificatório para a etapa de Caruaru)

Top Qualifying
1º) Felipe Giaffone (SP/Volkswagen-MAN), RM Competições, 1min48s609
2º) Leandro Totti (PR/Volkswagen-MAN), RM Competições, 1min49s747
3º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 1min49s782
4º) Djalma Fogaça (SP/Ford), DF Racing Fans, 1min50s276
5º) André Marques (SP/MAN), RM Competições, 1min50s346
6º) Diogo Pachenki (PR/Mercedes-Benz), Copacol Racing Truck, 1min50s923
7º) Régis Boessio (RS/Volvo), Boessio Competições, 1min51s098
8º) Paulo Salustiano (SP/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 1min51s221
9º) Adalberto Jardim (SP/Volkswagen-MAN), RM Competições, 1min52s719
10º) David Muffato (PR/Scania), Muffatão, 1min52s791
Treino classificatório
11º) Raijan Mascarello (MT/Ford), DF Racing Fans, 1min52s014
12º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Lucar Motorsports, 1min52s119
13º) Débora Rodrigues (PR/Volkswagen-MAN), RM Competições, 1min52s218
14º) Rogério Castro (GO/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 1min52s503
15º) Jaidson Zini (PR/Iveco), Dakar Motorsport, 1min52s702
16º) Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, 1min53s331
17º) Gustavo Magnabosco (SC/Scania), Corinthians Motorsport, 1min53s886
18º) Alex Fabiano (SP/Scania), Max Power Racing), 2min21s039
19º) Roberval Andrade (SP/Scania), Corinthians Motorsport, 4min20s238
20º) Gabriel Correa (GO/Ford), Original Reis, sem tempo
21º) Michelle de Jesus (SP/Ford), Original Reis, sem tempo
Média do 1º: 105,405 km/h


Texto: Grelak Comunicação
Foto: Orlei Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário