sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Ao lado do pai, David Muffato aposta em temporada mais produtiva na Fórmula Truck

Paranaense inicia em Caruaru, pista onde tem poucos referenciais, sua segunda temporada completa na categoria.



A primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, marcada para este domingo (1º) no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE), terá David Muffato competindo pela primeira vez como companheiro de equipe de Pedro Muffato, seu pai. Eles vão pilotar os dois caminhões da equipe Muffatão, que tem sua sede em Cascavel (PR). A programação de treinos tem início previsto para a manhã desta sexta-feira (27).

David Muffato fez, em 2007 e 2013, três participações esporádicas com o Scania da equipe Muffatão, substituindo seu pai. Em 2014, participou de toda a temporada pela DF Racing Fans, com um caminhão Ford. “Minha expectativa para este ano é grande, temos tudo para fazer uma temporada melhor que a do ano passado”, aposta o paranaense, que marcou pontos em quatro corridas de 2014 e terminou o campeonato na 16ª colocação.

A pré-temporada de David foi marcada por treinos na pista de Cascavel. “Foram poucos treinos, na verdade. Esse é um recomeço e ainda é cedo para eu saber se vamos poder brigar por pódio, ou pelo grupo dos dez primeiros, ou o quê. Tenho pouca referência da pista de Caruaru, também. Vamos trabalhar com dedicação, e enfim vou correr com o pai pela mesma equipe, algo que nós conversávamos sobre fazer já há algum tempo”, diz.

David vai disputar o campeonato de 2015 com um modelo “cara-chata”, apelido pelo qual são conhecidos os caminhões frontais da Fórmula Truck, com patrocínio de Refrigerantes Schin e Muffatão Atacado Distribuidor. Pedro segue adepto do modelo com motor avançado, conhecido como “bicudo”. O caminhão terá as cores e logos de Stara, Muffatão Atacado Distribuidor, Doce Sucar, Disnorte, Coopavel e Alimentos Italy.

A programação de treinos da etapa de abertura da temporada da Truck prevê três sessões livres para esta sexta-feira, a partir de 11h15, 13h15 e 15h15 – o atraso na chegada dos caminhões a Caruaru, decorrência da série de manifestações promovidas pelos transportadores autônomos em rodovias de todo o país, pode levar organizadores e pilotos a definirem alterações no cronograma original do GP Aurélio Batista Félix.

Texto: Grelak Comunicação
Foto: Orlei Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário